A Mercantilização Da Fé

A mercantilização religiosa vem de longe…

Chegando a Jerusalém, Jesus entrou no templo e ali começou a expulsar os que estavam comprando e vendendo. Derrubou as mesas dos cambistas e as cadeiras dos que vendiam pombas e não permitia que ninguém carregasse mercadorias pelo templo“(Marcos 11:15,16)

Desde os dias de Cristo, até hoje muitos vivem desse mercado. Basta ir em uma Livraria evangélica que se tem uma ideia da diversidade de itens religiosos a venda: Livros, Cds, vídeos, músicas etc.

E tem as rádios e os shows de artistas Gospel e por aí vai…É um mercado que está crescendo bastante!

Até ai tudo bem, desde que não se leve isso para dentro das igrejas, e é o que está acontecendo.

Há lideres que consomem grande parte dos “cultos” para vender isso, aquilo, e mais aquilo outro. Aff!!!

Isso sob a permissão dos pastores!

É fato. É lamentável.

Se isso já se constitui um desvio de propósito e desrespeito ao irmão que quer adorar a Deus e ouvir a mensagem da Palavra; tem mais… e pior.

Alguns Ministros, lideres de denominações são acusados de desviarem os dízimos e as ofertas do povo de Deus para seus projetos pessoais.

Isso é grave!

Meu irmão na fé em Cristo Jesus Nosso Senhor, vou te dar 2 conselhos:

1 – Não cometa o erro de falar mal desses ministros, pois veja o que está escrito: “Não toquem nos meus ungidos; não maltratem os meus profetas” (Sl.105:15)

Você pode retrucar e dizer que são lobos vestidos de ovelha, e eu concordo, mas, reflita…

Eles não estão onde estão por acaso, foi Deus que os consagrou. Leia nesse texto o que diz Davi a respeito do reprovado Rei Saul: “Que o Senhor me livre de fazer tal coisa a meu senhor, de erguer a mão contra ele, pois é o ungido do Senhor”.”(1 Sm 24:6)

Não erguerei a mão contra meu senhor, pois ele é o ungido do Senhor” (1 Sm 24:10)

Quer você aceite ou não são “ungidos“, portanto, fique quieto!

Não aceite acusação contra um presbítero”.(1 Tm 5:19) Esse foi o conselho de Paulo para Timóteo guardar.Ele sabia o que estava escrevendo.

2- Essas coisas que vemos e ouvimos de lideres vendendo bençãos, fazendo apelo pra quem dá a oferta maior e vai baixando até o ponto de aceitar alianças de casamento como oferta, constrangendo os irmãos mais simples que não puderam dar valores maiores. O objetivo dessas reuniões é ranfar os fiéis.

É revoltante. Mas, cuidado! Sua revolta é plausível, mas, não deixe ela sabotar sua fidelidade, parando de entregar o dízimo na sua igreja. O Senhor julgará esses obreiros fraudulentos.

“Ai do mundo, por causa dos escândalos; porque é inevitável que venham escândalos, mas ai do homem pelo qual vem o escândalo!”(Mateus 18:7)